participação Sopro Inverso. Quero de volta o meu pandeiro - B.O.N.A.

MUNDO BIZZARRO (Agacê + Sopro Inverso) “Como Nossos Filhos”

teaser “Como Nossos Filhos”

[ Mundo Bizzarro = Agacê + Sopro Inverso ]

primeiro clipe: Maldito efeito, bendito rito

segundo clipe: Meu ofício (versão rua)

single 2. Monstro Sagrado do Acetato (prod./part. DJ Nato_PK - PDD)

7he Dance of Se7en Stiches é um disco (CD digipack) composto em parceria com Raul Misturada baseado nos sete pecados capitais e que tem 95% de sua sonoridade extraída de samples de discos de vinil. Aqui Sopro Inverso assina o trabalho com o seu pseudônimo O Coletor.

Explicando o Monstro Sagrado do Acetato (sobre o que inspirou a letra)

single 1. Remix da música “Sussurrante voz” produzido por O Coletor.

O que era pra ser apenas um EP de um apanhado de composições de várias fases de seu autor, se tornou um registro complexo, cheio de simbologias e referências ao rap, à espiritualidade,  ao cotidiano e cultura pop em geral. Por acaso, também se relacionou intimamente com o nº 1.


EP(!)sódio Primeiro é o trabalho de estreia de Sopro Inverso. A capa traz seu primogênito em seu primeiro banho em casa. O processo de gravação, mix e master acompanhou o período de translação da Terra. E quando tudo estava pronto, nos formatos de CD e LP, o pequeno Joãozinho deu seus primeiros passos e completou 1 ano no mundão.


E o disco chegou pesado! São 180g em duas faces de 12 polegadas do mais puro vinil branco. Viajou pelas ideias, pelos canais das mesas de som e finalmente  pelos ares, quando veio da República Tcheca para o Brasil.


A produção do EP, dirigida pelo MC, buscou sonoridades  fora dos padrões do rap nacional. Com apoio do engenheiro de som Bruno dos Reis (Feito Sonoro), as experiências em estúdio com captação das vozes, mixagem e masterização criaram o clima sujo e denso do disco.


Os beats, com exceção da música "Dia normal", foram compostos e tocados por Impuro a partir de samplers nacionais e internacionais (em sua maioria da década de 70) selecionados por Sopro Inverso da sua coleção de vinis. Essas composições tiveram como referência os trabalhos de Madlib, J. Dilla, MF Doom e a Golden Era do rap gringo.

EP(!)SÓDIO PRIMEIRO

Nascido em Campinas/SP, André Luis conheceu o Rap na infância quando escutou numa fita k7 uma coletânea com Pepeu, Thaide & DJ Hum, Sistema Negro, Consciência Humana e Racionais MCs.

teaser lançamento “EP(!)sódio Primeiro” - Sopro Inverso

teaser “MARAVILHA” - Híbrido (Pizzol + Sopro Inverso)

sinlge. Vem pra pista - part. Odete Child (prod. DJ Baxinho)

single. Fontessência - DazCaverna (prod. DJ Piá)

participação. Amizade de verdade - Tosskera (prod. CoyoteBeatz)

participação. Fluxo Urbano - Felipe Toscano (prod. Diamond)

single. Pelas Ruas (prod. Skeeter)

single. Frasco Vazio - DazCaverna (prod. DJ Baxinho)

nova parceria imaginária beats:                           { Paulo Microfonia }


Mc natural da cidade de Guarulhos, atualmente residente do Interior Paulista (Campinas/Sumaré) começou a se identificar com o rap desde muito cedo atráves de rádios comunitárias que na época tocavam grupos como: Visão de Rua, Sistema Negro, Filosofia de Rua, Duck Jam e Nação Hip Hop, Pavilhão 9, Racionais entre outros. Grupos que fizeram parte da sua formação musical. Não demorou muito e a vontade de escrever suas próprias letras brotaram juntamente com a ideia de fazer parte de um grupo de rap. Teve uma passagem pelo A.V.R. e anos mais tarde fundou, com seu amigo, o grupo Microfonia. Um marco do final da sua adolescência e motivo para seu  seu nome - composto - "Paulo Microfonia".
Atualmente está envolvido em um projeto com Rodrigo Buga (Tosskera) chamado "DazCaverna" e paralelamente está trabalhando em seu disco solo intitulado "Mudanças, novidades, surpresas" que vem com intuito de trazer e fundir influências da nova com a velha escola e que também contará com participações e produções de grandes nomes da cena local e nacional. Parceria fechada com Sopro Inverso pra administrar os trabalhos da Imaginária Beats 2015.

Formado em Licenciatura em Música, atua como MC, educador musical, DJ e beatmaker, vivendo exclusivamente desses trabalhos desde 2008, quando mudou-se para Itajaí/SC. Hoje, com 29 e um filho, de volta a Campinas, está na lida para divulgar seu trampo.


A levada simples, mas peculiar, carrega versos cheios de duplo sentido, triplas metáforas nos sincopados compassos de quatro tempos. A morte, um trago ou apenas versos em um sopro? O nome Sopro Inverso tem significado singelo e infinito, assim como as letras do MC que se apresenta com esse pseudônimo.


As coisas bem que eu lembro - Mundo Bizzarro (Agacê + Sopro Inverso)


{ ------------------------------------------------------------------------------------- }

Produções Imaginária Beats 2015 (Compacto & K7)

Sobre o MUNDO em dois takes BIZZARROs - Mundo Bizzarro (Agacê + Sopro Inverso)

EP “Saint Seiya” - impuro (lançado em k7 pela imabeats)

O Revide - Paulo Microfonia (Part. Erickson, RapSim e DJ Piá) [prod. MB Beats] - lado A

A jangada, o homem, o sopro, o céu e o mar - ou: afunda ou ‘avoa’ - Sopro Inverso [prod. O Coletor / teclados adicionais DJ Dúh] - lado B

Ambas gravadadas mixadas e masterizadas por DJ Dúh no Groove Arts Studio.

Design: S4NN / lançamento IMA004 - 2015 / vinil compacto 7’ lofi (transparente - quadrado).

single. Em cada passo - Erickson (preparando mixtape)

teaser apresentando split 7” - Paulo Microfonia + Sopro Inverso

próximo lançamento #imabeats: JOTAÉSSE - ep “sasideias”

teaser do single. No (en)canto do pássaro - part. Tami Martins / prod. O Coletor aka Sopro Inverso


.jotaésse.

Cria da cidade de Campinas, menino sagaz, com muita musicalidade e conteúdo. Nas suas composições, que levam todo arranjo e produção do O Coletor na assinatura, ele traz uma sonoridade temperada que passeia pelo reggae, pela mpb, pelo samba, mas tem suas raízes fincadas no rap.

JOTAÉSSE - single do ep “sasideias”
No (en)canto do pássaro
- part. Tami Martins / prod. O Coletor aka Sopro Inverso
Gravação, mixagem e masterização: DJ Dúh. Arte: S4NN.

11/11 de dois mil e quinze (!!!) - 1.111 curtidas (agora já são mais) sinceras na page do Sopro Inverso!

Porque esperamos 1.111 likes para esse lançamento? Porque esse disco é intimamente ligado ao número 1. É o primeiro disco do Sopro, que leva a foto do primeiro banho do seu primeiro filho em casa, se chama "EP(!)sódio Primeiro", o processo de gravação, mix e master levou um ano de duração e o CD/LP foi lançado quando seu filho completou um ano de vida. UFA! O UM é pulsante nesse trabalho. Para comemorar liberamos o

                                                             "EP(!)sódio Primeiro [INSTRUMENTAL]"

LEOPAC - “Rimas Tão Bem”

LEOPAC - “Chicote Estrala” (remix prod. Laudz)

       Letra/vozes: Sopro Inverso / Chico Preto | Música: Chico Preto e Ozéias Rodrigues | Chico Preto e a Dita Cuja

IMAGINÁRIA BEATS é / Paulo Microfonia / Erickson / Jotaésse / S4NN / Sopro Inverso aka O Coletor e DJ Deco - Groove Aquilo / Mundo Bizzarro (Agacê e Sopro Inverso) / Leopac / Ana Sthel ////


   

   A Imaginária Beats foi criada, em 2012 na cidade de Itajaí - SC, para a produção do primeiro disco do Sopro Inverso. Em 2014, de volta a residir em Campinas, Sopro convida Paulo Microfonia para dividir as tarefas e sonhos dessa "empresa imaginária", junto com S4NN que já cuidava de toda a parte da estética visual - desde o nascimento da “marca”. Hoje o coletivo conta com Leopac, Agacê, Erickson, Ana Sthel, Jotaésse, Sopro Inverso, Paulo Microfonia e S4NN e já lançou alguns materiais virtuais e físicos na “praça”.

    Nossa intenção é, através da parceria com os artistas que compõem o coletivo, colocar materiais bacanas na rua. Mas não qualquer tipo de "produto". Os artistas não são escolhidos aleatoriamente, ouvindo nosso casting percebe-se o exótico, o original, a liberdade criativa que a arte nos proporciona em cada trabalho e isso reflete no resultado final. Nós que também somos “colecionadores” – adoramos um box, um relançamento especial, encartes, capas e contra-capas, o tato, um remix, uma fita k7, o físico – a música e sua expansão visual, imaginamos que esse som que é produzido com tanta imaginação, dedicação, liberdade, investimento em qualidade sonora (gravinas, mix e master), deve vir “embalado” numa matéria especial, que o complete. Fizemos isso em todos os nossos lançamentos, sempre pequenas escalas em forma de edições limitadas, e imaginamos ser possível continuarmos com essa meta, atingindo mais olhos e ouvidos por aí.

JOTAÉSSE - segundo single do ep “sasideias”
Lugar de paz
- part. Sopro Inverso / prod. O Coletor de Amostras
Gravação, mixagem e masterização: DJ Dúh. Arte: S4NN.

HÍBRIDO - single/clipe “MARAVILHA”

Pizzol e Sopro Inverso juntos são: HÍBRIDO

single/clipe “Lugar de Paz” - Jotaésse (prod. O Coletor / part. Sopro Inverso) - faixa do EP “Sasideias”

- O compacto (o disco que aparece no video) pode ser adquirido diretamente conosco em nossa página do facebook -

webclipe “Vale a Pena” - Leopac

 

© 2016.Imaginária Beats. Todos os direitos reservados. contato@imaginariabeats.com / vendas@imaginariabeats.com

“Paulo Microfonia”


   Influenciado pelo Funk, Soul, Samba e pelo Rap dos anos 90, Paulo Microfonia demonstra muita versatilidade em suas linhas. Com passagens por grupos como o AVR, Microfonia (nome de onde originou seu pseudônimo) o rapper trás uma sonoridade "noventista" e contemporânea, recheada de referências. Já dividiu palco com nomes consagrados como Mc Marechal, Max B.O., Projeto Nave, Erick Jay, Amiri, entre outros. Participou do Programa Manos e Minas da TV Cultura no final de 2013 e recentemente lançou um split-àlbum juntamente com Sopro Inverso que ganhou as redes e as ruas fisicamente na forma de compacto/vinil, lo-fi e quadrado lançado pelo selo Imaginária Beats. Paulo está em fase de finalização da sua mixtape “Mudanças, novidades, surpresas” que será lançada pela Imaginária Beats em 2016.

facebook.com/paulomicrophonia ||| soundcloud.com/paulo-microfonia



“Erickson”


   Inspirado em artistas como Sabotage, Dexter, Candeia, Rashid, Emicida, entre outros. O rapper Erickson, de Hortolândia (interior de SP), se destaca por sua precisão em mesclar temáticas simples e complexas sem saliências e possíveis “derrapadas” na coerência e métrica dos seus versos.

   Buscando e trazendo uma “canetada” poética – sem deixar de respirar a rua e a verborragia das suas gírias -  para suas canções, o talentoso MC de apenas 20 anos se destaca pela propriedade que emprega na composição das suas letras, pelo flow elástico/variado que utiliza com fluência  adequando suas letras em qualquer beat/gênero.

   No primeiro semestre de 2015 lançou o single virtual "Em cada passo" que fez barulho no interior de SP. Recentemente participou, juntamente com DJ Piá e RapSim, do single "O Revide" - de Paulo Microfonia - que foi lançado em compacto/vinil, lo-fi e quadrado pela Imaginária Beats. Atualmente trabalha com muita dedicação na criação da sua mixtape de estreia: "Pesadamente" que será lançada pela Imaginária Beats em 2016.

facebook.com/eriicksonwaisman ||| soundcloud.com/ericksonoficial


“Jotaésse”


   MC residente de Campinas e natural de Guarulhos vem se destacando com a sua musicalidade bem temperada que traz referências e influências que vão desde o reggae, samba até o rap atual. Procurando sempre passar em suas rimas mensagens de positividade e paz com temas cotidiano da sua vivencia. Atualmente está preparando o lançamento do seu EP de estreia, intitulado "Sasideias" que já se encontra em fase de mixagem. Será lançado pelo selo Imaginária Beats em 2016.

facebook.com/JotaEsse-1463193733968991 ||| soundcloud.com/jota_esse



“André Luis (DJ Deco – Groove Aquilo / O Coletor / Sopro Inverso)”


   É formado em Licenciatura em Música e atua como MC, educador musical, DJ e Beatmaker. Integrante (e junto com Paulo Microfonia e S4NN são os cabeças) do selo/coletivo Imaginária Beats.
   Já lançou o CD e LP (180gr, branco, prensado na Rep. Tcheca) “EP(!)sódio Primeiro” – assina Sopro Inverso, o CD “7he Dance of 7even Stitches” – em parceria com Raul Misturada (assina O Coletor) e o split-álbum (vinil, 7”, quadrado, transparente, lo-fi) com uma música do Paulo Microfonia do Lado A e uma do Sopro Inverso do lado B.

   Gravou parcerias em discos com Giana Cervi (SC), Tribuzana (SC), Sergio Lamarca (SC), Impuro (SP), Chico Preto e a Dita Cuja (SC).

   Já se apresentou em festivais e/ou shows onde também se apresentaram Curumin, Jorge Ben, Racionais MC’s, Elo da Corrente, MV Bill, Mato Seco, Emicida, Cone Crew Diretoria, Pitty, Raimundos, Nando Reis e Flávio Renegado em SC, PR, RJ, SP e MG. Se apresentou no Teatro Municipal de Itajaí no evento Aldeia Palco Giratório SESC, no festival UFSCtock, no festival Grito Rock Mundo e no WebFest Valda – nesse último com a banda Muito Mais Que Isso. Foi finalista do campeonato Hip Hop DJ no ano de 2005 em SP. Fez shows e/ou discotecagens nas festas Sintônia (DJs KL Jay, Will e Ajamú), Discopédia (DJs Marco, Nyack e Dan Dan), além de manter residência na Cosmopolita (SC).

facebook.com/soproinverso ||| soundcloud.com/soproinverso



Mundo Bizzarro:


   Um projeto fundado em 2004 por Agacê e Sopro Inverso e pausado em 2006. Após um hiato de 8 anos, em 2014, iniciam a confecção/composição de novas músicas, despretensiosamente, pelo simples motivo de criarem algo juntos satisfazendo necessidades artísticas e pessoais de ambos. São amigos desde a infância e dividiram muitas experiências nesse mundo bizarro.

soundcloud.com/mundo-bizzarro ||| facebook.com/mundobizzarromusica



S4NN:


   Rebento do interior paulista, designer pela academia, criador de imagens por opção.

   Pai [auxiliar de traquinagem, cobaia de cabeleireira e maquiadora, arquiteto de cabana] da Eliza.

   Atua profissionalmente com comunicação desde 2009, em agências de propaganda e freelas. Nas horas livres restaura móveis para sua casa, coleciona uns disquinhos, curte grudar uns alimentos nas panelas (cozinha bem), escreve poemas que ninguém conhece, engole mais música do que água, ainda tenta aprender a desenhar e pintar. E sim, julga o livro pela capa, mas cutuca o conteúdo na miguelagem.

   “Cada música tem um sentimento, uma história, uma imagem sonora que o criador colocou no ar, meu papel é entrar nessa onda…”

behance.net/juliostecca



Leopac:


   Uma rima ágil é o que resume o rap feito pelo sul-mineiro Leopac. Uai ! Com letras politizadas e modernas, o jovem criado em Poços de Caldas cresceu ouvindo música negra - através do Funk Original - por ter um pai DJ de bailes black, tradicionais na cidade. Leopac teve o primeiro contato com o rap de uma maneira bastante comum no interior do estado, através das Fitas k7, ouvidas em tapes, tão comuns ainda na década de 1990. Desde 2004 ele levanta plateias de shows que já teve a oportunidade de se apresentar, quando ainda cantava no grupo Real Face do Gueto, liderado por G do Gueto. O primeiro EP do rapper vem com dez faixas e com o nome de determinado “Foco & Coração” [ 2013 ]. De acordo com ele, é uma resposta à cobrança dos “manos” do sul de Minas. As letras falam sobre as vivências do jovem de 27 anos. Dentro das dez faixas, duas produções ficaram por conta do DJ Dúh de Campinas que é um monstrão dos beats - parceirão da ImaBeats - e o restante das produções são minhas, além de participações especiais como DJ Mancha, Dough e China Trindad”, anuncia. Já o segundo EP intitulado “ EP Remix Vol 1.0 ’’ [ 2014 ], vem com 5 faixas, remix das faixas Chicote Estrala , Preto no Poder , Eu Creio , entre outras . A segunda obra do rapper, foi criada com o intuito de presente as pessoas que acompanham o seu trabalho, que marca 10 anos de “correria ” dentro da cultura Hip Hop como MC , que também está disponível pra download em vários sites e blogs da rede .

   Entre as produções caseiras que faz com o selo próprio, batizado como Cara de Nojo Produções, Leopac, cujo nome denota a semelhança com o cantor norte-americano Tupac Shakur - dita pelos seus amigos de adolescência, se dedica também a um trabalho com beat sampleado ao lado do DJ Mancha, que o acompanha em todos shows e trabalhos. “Esse lance é meio mágico para mim, porque o sampler, quando bem trabalho, fica maneiro”, conta.

   Com sons dos anos 1970, 1980 e 1990 ele mescla as batidas do rap. “Eu me imaginando criando um quadro para ser leiloado, valendo milhões, saca?! Eu amo o soul, jazz, funk e tem muita coisa para ser sampleado e virar uma boa música”, frisa. De maneira excêntrica, ele se apodera do microfone e não deixa a desejar no que diz respeito a representar o elemento MC (mestre de cerimônias).

soundcloud.com/leopac ||| facebook.com/leopacoficial